19 de novembro "Dia do Empreendedorismo Feminino"
MF nota 191117

19 de novembro “Dia do Empreendedorismo Feminino”

Temos muitos motivos para comemorar as conquistas realizadas por nós mulheres que vão além do mundo dos negócios. Em sua maioria, somos mãe, mulher, esposa, profissionais, bonitas, saudáveis e bem sucedidas no que fazemos. Mas temos muitos espaços ainda a conquistar.

Esses temas tem aberto discussões sobre o papel da mulher na economia e na sociedade e tem ganho cada vez mais importância e com ela vem surgindo as datas comemorativas e nomes que vão se destacando.

Para dar mais visibilidade ao empreendedorismo feminino a ONU lançou em 2014, o dia mundial do “Empreendedorismo Feminino” em Nova York. O principal objetivo do Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino é incentivar a entrada de mulheres no mundo dos negócios. Ele estimula mulheres do mundo todo, sejam donas de casa, líderes e empreendedoras a iniciar um negócio, uma startups, o que impulsiona o crescimento econômico, fazendo as comunidades espalhadas por todo o mundo prosperarem. Mais do que um dia comemorativo, ele é um movimento para aumentar a participação das mulheres no mercado de trabalho.

Hoje, dia 19 de novembro está sendo celebrado em 144 países e 110 universidades e faculdades. Através de muitos movimentos mais de 4 milhões de mulheres em todo o mundo são estimuladas para serem catalisadoras da mudança. Campanhas como essa inspiram cerca de 250 milhões de meninas que vivem na pobreza a perceberem que tem potencial para empreender.

Uma análise dos resultados do GEM (Global Entrepreneurship Monitor) de 2015, feita pelo SEBRAE, mostrou que a Taxa Total de Empreendedores chegou a 39,3% da população adulta brasileira (entre 18 e 64 anos). Dessa taxa, 42,4% são homens e 36,4% mulheres. O estudo indica, portanto, que os homens são mais empreendedores do que as mulheres no Brasil.

A taxa feminina só superou a masculina no quesito ‘Empreendedores Novos’ (pessoas que possuem um negócio com até 35 anos), o que indica que, entre 2012 e 2015, houve uma entrada maior de mulheres na atividade empreendedora. No Brasil, o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino visa aumentar essa taxa, incentivando as mulheres a ingressarem no mundo dos negócios e alavancarem o crescimento econômico.

Segundo Ainsley Lloyd, uma das autoras do Female Entrepreneurship Index, também houve um declínio no número de mulheres abrindo novas empresas.
 
A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Semana Global do Empreendedorismo, a Fundação das Nações Unidas, o Departamento de Estado Americano, universidades e iniciativa privada. Segundo a ONU, a iniciativa surge para ampliar as oportunidades às mulheres, que têm acesso a entre 58% e 70% dos postos ocupados por homens na política, economia, educação e saúde.

Nós do Mercado Feminino contribuímos no desenvolvimento de muitos negócios, fomentando eventos, palestras, feiras, encontros com recursos próprios que promovem através dessas ações presenciais o networking, desenvolvendo o nascimento e crescimento de novos empreendimentos, dando vazão ao empoderamento feminino e fortalecendo novas construções de redes de negócios solidário, com eventos colaborativos entre mulheres que se ajudam mutuamente. Identificamos oportunidades que geram trabalho e renda, além de desenvolver atividades empreendedoras que permitam melhorar as condições financeiras dos negócios e da vida em particular.

Conhece uma história de empreendedorismo feminino que vale ser contada ou quer contar a sua? Envie-nos um e-mail para blogmercadofeminino@gmail.com

Liliane Daquino

Mercado Feminino

Instagram – @lilianedaquino

@mercadofeminino

@expomercadofeminino

Comments are closed